Sou um amante de livros, tenho verdadeira paixão por literatura. Acredito que ao ler um livro você

Sou um amante de livros, tenho verdadeira paixão por literatura. Acredito que ao ler um livro você
Sou um amante de livros, tenho verdadeira paixão por literatura. Acredito que ao ler um livro você faz uma viagem por mundos desconhecidos, mundos a serem descobertos.Este blog tem como objetivo a troca de informação literaria, a troca de conhecimento sobre livros. O blog tem em sua maxima, indicar e receber em suas paginas indicações de livros. Formando assim um forum literario de debate e incentivo a leitura. De sua sugestão, sua indicação...vamos fazer da leitura um prazer em nosso cotidiano.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Andado Pelo Mundo - الل (INSHALA!) Minha Viagem Pelo Líbano, de Mochila, é Claro!!

A partir de hoje vou tentar descrever um pouco o meu dia a dia pelo Líbano, vamos falar um pouco desta aventura deslumbrante por esta terra maravilhosa e amada.Vamos falar de história, de culinária, de antiguidades, da hospitalidade Árabe, de um mundo de cores como você nunca viu...


(Um pouco da hospitalidade Libanesa: Uma parada para o lanche, delicias com carisma dos proprietários.)



Vista do Hotel

 O Líbano é um país pequeno com vasta história de antigas civilizações, conflitos modernos e renascimento. Após a desolação causada pela guerra, o país encontra-se em um período de renovação como destino turístico, com uma variedade de belezas naturais mais brilhantes do que nunca. Oferecendo uma grande variedade de cenários, que vai de Beirute, ensolarada cidade as margens do Mediterrâneo, ao topo de montanhas cobertas de neve, passando por ricas florestas de cedro. Com uma surpreendente variação climática, apesar do seu pequeno território, a região litorânea possui um clima tipicamente mediterrâneo, com verões quentes (junho a setembro) e invernos amenos. A melhor época para visitar o Líbano vai de junho a Outubro.

Continuando nossa viagem...mas antes vamos dar uma paradinha para o almoço. E por falar em almoço, um pouco da culinária Libanesa.  A culinária árabe tem raízes pra lá de milenares. A região foi o berço da civilização e das primeiras tradições culinárias. Definir a origem da cozinha árabe é uma tarefa complicada, alguns acreditam que foi das civilizações que povoaram o "crescente fértil" (região da Mesopotâmia, entre os rios Tigre e Eufrates) que se propagou para países vizinhos como Egito, Creta e Pérsia. Nesses rios, além da prática da pesca, já eram usados sistemas de irrigação que cultivavam legumes, cereais e frutas.Da criação do gado aproveitava-se muito o leite para fazer coalhada e outros derivados.












Servidos...humm

Beirute:

Minha viagem começou por Beirute, onde me certifiquei que o Líbano difere completamente do restante do Oriente Médio. Os moradores da capital libanesa se aproximam muito mais dos europeus e isso é nítido no estilo de vida deles. Adoram se vestir bem, curtem festas regadas a muito álcool e vivem em função do status. Bem, isso é mais uma maneira estereotipada de caracterizar o típico libanês playboy, que certamente não representa a grande maioria da população libanesa. Mas o fato é que os libaneses são chamados de os “argentinos do Oriente Médio”.  São alegres e adoram os brasileiros. Não é à toa que existem mais libaneses no Brasil do que no próprio país.

O Líbano é pequenino, bem menor que o estado de São Paulo, entretanto abriga mais de 30 religiões, dentre as quais 18 são oficiais. Muçulmanos, católicos, ortodoxos, druzos, maronitas e sabe-se lá mais o que vivem juntos tentando administrar o país à sua maneira. Resultado: o Líbano só poderia mesmo ser esta panela de pressão, sempre tensa e prestes a explodir. Para evitar o caos, tanques de guerras e policiais armados até os dentes estão por todas as ruas da capital. Muitas vezes a cena é chocante, mas depois de alguns dias, você acaba se acostumando. Como disseram alguns libaneses meus amigos, é o exército quem garante a paz, logo, todos ficam mais tranquilos de os verem por lá.

 Beirute, chamada de Paris do Oriente Médio devido às suas construções em estilo arte nouveau (as que ainda restaram) e aos onipresentes cafés, o ideal é começar o passeio pela Place L’Etoile, com seu elegante relógio Rolex ao centro. Foi ali que culminou a mais sangrenta das guerras recentes sofridas pelo Líbano. Hoje totalmente renovada e com ruas fechadas, é cercada de lojas, cafés e bons restaurantes. Ali pertinho está a mesquita Al-Omari, a mais famosa da cidade, que curiosamente divide o muro com uma igreja católica. É uma cena clássica da paz (pelo menos aparententemente) recém conquistada. As cicatrizes da capital revelam sua história

Descendo a avenida em direção a Corniche (av. Beira Mar), se passa em frente ao local onde foi assassinado Rafik Hariri, ex-premier do país, em um atentado terrorista. A destruição foi mantida, o que dá uma boa ideia do estrago e do terror que a cidade viveu naquele fatídico dia. A propósito, marcas de balas, tiros e explosões são perceptíveis por toda a cidade, que ainda está em constante revitalização. Um lugar interessante é visitar o bairro “gerenciado” pelo Hezbollah, onde mais de 300 prédios foram ao chão após um ataque aéreo de Israel em 2006. As marcas da guerra são cicatrizes difíceis de se apagar e infelizmente não consigo ver um futuro próximo em que ambos os vizinhos viverão em paz.

O exercito nas ruas, segurança que muitas vezes chegar a dar medo...mas logo você se acostuma, acaba fazendo parte da paisagem. Carros de luxo, baladas regadas a muita bebida. Ruas com a beleza tipica da Europa. O Líbano já foi considerado a Europa do Oriente Médio

Continuando o passeio por Beirute e chegando a Corniche vê-se  a rocha Pingeon, que dizem ser “irmã” da rocha que existe na Ilha de Capri, pela semelhança e formato.  O lugar é perfeito para o fim de tarde, entretanto as melhores fotos podem ser feitas pela manhã, quando o sol ilumina bem a rocha.


As coisas ficaram complicadas em Beirute, resolvi ir para cidade de Tripoli. Com o inicio do Ramadã vou me sentir mais seguro afastado de qualquer tipo de conflito...confesso que fiquei com medo, inseguro, mas agora tudo mais claro, sigo em frente rumo a tripoli...Acabei de chegar em Tripoli, as coisas estão calmas. Amo esta cidade, me sinto em casa. Estou pensando se daqui vou para Sidon, ou sigo rumo a Jerusalém, e quando as coisas ficarem mais tranquilas volto  para o Líbano, e sigo rumo a cidade de Sidon...pensando....
videoOração em uma Mesquita acima, e a cidade de Jerusalém a noite, portão de Jaffa abaixo, Jérusalém uma cidade com muita vida, alegre. Realmente me facina cada canto desta terra. As fotos que posto abaixo são da cidade de Belém. A primeira foto foi tirada da casa Hassan Daud, vemos a reconstrução de dois prédios, entre eles, no vão, vemos ao longe  um pouco da cidade. Na outra foto tirada de um lugar mais alto, vemos a cidade de Belém. video



videoAcima o chamado para oração no final da tarde  , como é linda esta melodia...sem palavras, tudo desperta a fé e alegra o coração. A tradução do Árabe para o português deste chamado, "Vinde para oração, vinde para salvação...Deus é o maior" .Continua...no final não fui para cidade de Sidon, tive que voltar para o Brasil, tenho algumas coisas para resolver. Deixei alguns projetos e tenho executa-los. Depois de novamente experimentar a magia destes lugares, volto para casa, e deixo um até breve. Logo logo estarei de volta para minha amada Sidon, para o meu amado Líbano!!